Eleição para presidente do Bahia tem duas chapas e chance de judicialização

Guilherme Bellintani e Lúcio Rios disputam a presidência; não inscrito, Flávio Alexandre (Binha) promete recorrer.

Apenas dois candidatos vão disputar a presidência do Bahia na eleição marcada para 12 de dezembro. As chapas foram confirmadas na tarde desta sexta-feira (13), pela Comissão Eleitoral, e não traz surpresas.

Atual chefe da Diretoria Executiva, o advogado Guilherme Bellintani tentará a reeleição, novamente com o também advogado Vitor Ferraz. Eles formam a chapa Bahia Unido.Como desafiante, na chapa Mais Bahia, está o administrador de empresas Lúcio Rios, que terá como vice o publicitário Fernando Passos.

Torcedor-simbolo, Flávio Alexandre tentaria dirigir o clube pela terceira vez, mas não teve a inscrição aceita. Binha de São Caetano, como é conhecido, não conseguiu formar uma chapa de 100 candidatos para o conselho deliberativo. Ele promete recorrer à Justiça.

Curiosamente, concorrerão ao conselho 10 chapas: 100% Bahêa, Bahia é de todos e todas, Bahia na veia, Convergência tricolor, Independente tricolor, Mais Bahia, MUB!, Nova Ordem Tricolor, Revolução Tricolor
e Simplesmente Bahia. A eleição considera o critério da proporcionalidade. As 100 vagas serão distribuídas de acordo com o percentual de votos de cada grupo. Com informações do GE Bahia. bahia.ba

Deixe uma resposta