Dona da Google, Alphabet encerra projeto de balões de internet

Alphabet, holding que detém empresas como Google, encerrou o projeto Loon, que tinha como objetivo tornar a internet mais acessível, transmitindo o sinal a partir de balões. A notícia foi divulgada nesta quinta-feira (21) no blog na Google Lab X, com o título “o último voo da Loon” (em tradução livre).

No texto, a empresa agradece, comenta os desafios que enfrentou e informa o seu fim. “Embora tenhamos encontrado vários parceiros dispostos ao longo do caminho, não encontramos uma maneira de reduzir os custos o suficiente para construir um negócio sustentável a longo prazo”, explica o texto. “O desenvolvimento de uma nova tecnologia radical é inerentemente arriscado, mas isso não torna mais fácil divulgar essa notícia”.

Um pouco da trajetória da Loon

a

Com o anúncio, o projeto Loon é finalizado após quase 8 anos desde seu lançamento, em junho de 2013. Como explicado anteriormente, a ideia era levar a internet para mais lugares, inclusive áreas remotas, com o auxílio de balões. Há três anos, em 2018, a Loon se uniu à Alphabet como uma empresa independente. Desde então, diversas conquistas foram alcançadas, como a transmissão de sinal de internet por 1.000 km.

Em 2020, a empresa iniciou uma operação no Quênia e bateu o recorde do voo mais rápido. Ao longo de sua trajetória, a empresa atuou em diversos países ao redor do mundo, incluindo o Brasil.

Alphabet decide cessar investimentos

a

Em 2021, no entanto, a Alphabet concluiu que o projeto não era mais rentável. Diante disso, o chefe da Google X Lab e presidente do conselho da Loon, Astro Teller, recomendou que a holding encerrasse o financiamento.

Apesar do fim, Teller explicou ao The Verge que as operações no Quênia serão mantidas até março. “Hoje [21], estamos prometendo um fundo de US$ 10 milhões para apoiar organizações sem fins lucrativos e empresas com foco em conectividade, Internet, empreendedorismo e educação no Quênia”. Tecmundo

Deixe uma resposta