Cotado para cargo em ministério, Galvão comparece à posse de Roma

Luiz Galvão foi exonerado da prefeitura de Salvador após o aliado aceitar ser ministro da Cidadania.

O ex-secretário de Articulação Comunitária e Prefeituras-Bairro de Salvador Luiz Galvão compareceu à posse do agora ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos-BA), nesta quarta-feira (24) em Brasília. Cotado para cargo na pasta, Galvão foi exonerado da prefeitura da capital baiana após o aliado aceitar ser ministro no governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

A exoneração de Galvão foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) do último dia 13 de fevereiro, um dia após o governo federal confirmar no Diário Oficial da União a ida do deputado para a pasta. No lugar do secretário, o prefeito Bruno Reis (DEM) nomeou Humberto Rodrigues, que antes ocupava Diretoria de Ações e Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon).

A nomeação de Roma para o ministério gerou uma crise em torno da relação dele com o presidente nacional do Democratas, ACM Neto. Desde que foi ventilada a possibilidade do parlamentar assumir a pasta, o ex-prefeito de Salvador tentou convencer o ex-aliado a não aceitar o cargo.

Apesar de negar uma ‘caça às bruxas’, Bruno Reis admitiu que a permanência de Luiz Galvão na secretaria municipal era insustentável por causa da relação dele com Roma.

“Luiz Antônio tem forte relação com João Roma, amizade com João Roma. Diante do cenário, conversamos e chegamos à conclusão de que não tinha clima para a permanência dele. Qual vai ser o futuro dele com relação à vida pública eu não sei, ele não antecipou. Eu também não quis perguntar”, declarou o prefeito em uma entrevista coletiva. bahia.ba

Deixe uma resposta