Cardápio Fitness: alimentação saudável aliada à malhação

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

Quem está sempre atento às novidades já deve ter percebido que uma nova modalidade de gastronomia está fazendo sucesso pela sua proposta. É a chamada gastronomia fit ou gastronomia saudável, que vem ganhando cada vez mais adeptos, movimentando as redes sociais e ajudando a melhorar os hábitos alimentares de muita gente.

Segundo a chef de gastronomia saudável, Mila Cozzi, essa nova modalidade gastronômica se baseia na transformação das receitas através da escolha de ingredientes que promovem a saudabilidade do organismo . “Gastronomia saudável é a transformação das receitas optando por produtos funcionais, que geram algum benefício à saúde, sem perder a preocupação com o sabor”, explica.

O grande objetivo da gastronomia fit é eliminar a ideia de que optar por uma alimentação saudável é abrir mão do sabor, afinal, é possível manter uma alimentação saudável e saborosa, usando a criatividade e escolhendo corretamente os ingredientes. “Sempre digo que alimentação saudável é um conjunto que engloba desde a escolha dos ingredientes e utensílios, passando pelo preparo e armazenamento. Todos esses fatores fazem parte de uma boa alimentação”, acrescenta Mila.

Quem pretende investir em uma alimentação saudável, mas não quer perder o prazer de comer, precisa ter em mente que a palavra-chave é equilíbrio. É tudo uma questão de escolha e preferências. Conhecer bem os alimentos, seus nutrientes e os benefícios que oferecem à saúde é o primeiro passo em direção ao sucesso de uma alimentação saudável do começo ao fim. “No começo, o ideal é buscar um nutricionista para saber quais alimentos podemos e devemos consumir. Depois, é mudar o pensamento e deixar os velhos hábitos de lado”, afirma. “Gastronomia saudável é muito mais do que cozinhar, é cozinhar com amor buscando sempre o melhor sabor com o melhor ingrediente”, finaliza a chef.

Junto com a gastronomia fitness, há a possibilidade de criar um cardápio fitness, com todos alimentos balanceados. Confira:

O que é o Cardápio Fitness?

O objetivo desse tipo de dieta é colaborar para que a pessoa que pratica atividades físicas regulares consiga alcançar de forma eficiente e saudável os seus resultados desejados. Isso vale tanto para quem deseja melhorar a forma física, seja com a perda de peso ou o ganho de massa muscular, como para aqueles que buscam apenas uma reeducação alimentar. Com os itens certos, é possível criar receitas fáceis e saudáveis para comer comidas saborosas e não sentir fome.

O que não pode faltar no cardápio fitness?

Em qualquer tipo de dieta, é indicado procurar um nutricionista para que o cardápio considere fatores como o porte físico, os objetivos, o tipo de atividade física a ser praticada e as eventuais carências nutricionais.

No entanto, de forma geral, o cardápio fitness é uma dieta muito equilibrada e saudável, composta por uma variedade de alimentos ricos em bons nutrientes e com baixo teor de gordura, como grãos e cereais integrais, frutas e verduras.

Para quem busca a hipertrofia, que é o ganho de massa magra, por exemplo, alguns produtos são acrescentados. No pós-treino, é preciso investir em proteínas de alto valor nutricional, como carne vermelha, frango, peixe, ovos e leite. Isso porque alimentos protéicos ajudam na construção muscular e dão firmeza às fibras de cada músculo do corpo. Vale ainda consumir gorduras boas (como azeite de oliva e manteiga de amendoim) e carboidratos complexos, como arroz integral, aveia e batata doce. Além de terem baixo índice glicêmico, conferem sensação de saciedade e evitam a fadiga durante a prática física.

Confira os benefícios de alguns alimentos no seu cardápio fitness:

Oleaginosas(nozes, castanhas, amêndoas):  São fontes de proteínas e gorduras essenciais (que o nosso corpo não produz). Além disso, são ricas em vitaminas do complexo B (que aumentam a disposição para o treino) e em minerais (que ajudam na absorção de ferro e, logo, no transporte de oxigênio aos músculos)

Sementes (chiaelinhaça): Fontes de ômega 3, ajudam na produção da massa muscular e colaboram na performance dos treinos. Ainda são importantes antioxidantes, que previnem inflamações, e ricas em fibras, que prolongam a sensação de saciedade.

Aveia em flocos:  Outra fonte rica em fibras que, além de saciar, ainda reduz a absorção de açúcar e gordura.

Batata-doce: Sempre presente nas marmitas fit, a batata-doce é fonte de carboidratos de baixo índice glicêmico. Vale também apostar no inhame e no cará.

Tapioca:Alimento livre de glúten, a tapioca é fonte de carboidrato de fácil absorção, o que fornece energia para o treino e colabora para a recuperação muscular.

Abacate: Além de ser rica em gordura boa, a fruta possui ação anti-inflamatória e colabora para a recuperação pós-treino.

Ovo: Alimento de origem animal rico em proteínas de alto valor nutricional, gorduras boas e vitaminas.

Beterraba e melancia: Ajudam na produção de óxido nítrico, importante para melhorar o desempenho nos treinos.

Quais ingredientes não fazem parte do cardápio fitness?

O cardápio fitness elimina, quase que por completo, o consumo de alimentos ricos em açúcares simples, como bolos, doce e refrigerantes. Além disso, devem ficar de fora as gorduras saturadas, como óleo vegetal, gordura animal e manteiga.

Os suplementos são essenciais na dieta fitness?

É cada vez mais comum entre a galera que frequenta academia o consumo de suplementos artificiais em busca de resultados mais rápidos. No entanto, esses produtos devem ser usados apenas com prescrição médica. Se consumidos de forma indiscriminada, em substituição a uma dieta natural e balanceada, podem causar riscos à saúde, como carência de vitaminas e minerais, além de provocar lesões no fígado e nos rins.

Por que o cardápio fitness deve ser acompanhado de exercícios físicos?

Porque é a combinação que garante os resultados. O ideal é investir em uma atividade física que dê prazer, para que haja disposição de praticar de forma regular. A dieta deve ser de acordo com a modalidade escolhida, para que funcione como um complemento.

É preciso ter em mente que não importa o treino escolhido ou a dieta estabelecida, nenhum resultado é imediato. Quando se monta um programa que visa saúde, as melhorias são sentidas gradualmente e prevalecem por toda a vida, se levadas a sério.

Por que devo comer a cada três horas?

Muitas pessoas ainda acreditam que ficar muito tempo sem se alimentar colabora para a perda de peso. Um erro. O ideal é que, ao montar o seu cardápio fit, você considere a ingestão de alimentos a cada três horas, pelo menos. Ao comer com mais frequência, você acelera o seu metabolismo e proporciona um fluxo constante de energia. Isso evita que o organismo armazene essa energia em forma de gordura.

Devo me alimentar quanto tempo antes de iniciar o treino?

Investir em um lanche pré-treino é essencial para que se tenha energia para praticar a atividade. O ideal é se alimentar meia hora antes do início e apostar em carboidratos complexos, que fornecem essa energia para os músculos.

Posso me alimentar durante o treino?

Depende. Se você praticar atividades de alta intensidade e por mais de uma hora, sim. É indicado ingerir alguma bebida isotônica ou frutas, como banana, para a reposição de carboidratos. Além disso, nunca se esqueça de tomar água para repor minerais e evitar a desidratação.

Qual a melhor forma de armazenamento do cardápio fitness?

Ao apostar em um cardápio fitness, muitas pessoas optam por levar a marmita com sua refeição adequada para onde for. Para isso, é preciso que o armazenamento seja feito de forma correta. O ideal é separar pelo menos dois potes de vidro para isso. O vidro é uma melhor opção devido ao fato desse material não interagir quimicamente com o alimento, como ocorre com o plástico.

Em um pote, você armazena a salada. No segundo, você coloca a refeição principal que poderá ser aquecida no micro-ondas. Por fim, se desejar uma sobremesa saudável, separe um terceiro pote para as frutas picadas (vale ainda acrescentar sementes, como chia e linhaça).

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×