Brasil registra criação de 59,8 mil empregos formais em abril

O Brasil voltou a gerar empregos com carteira assinada em abril deste ano, quando foram abertas 59.856 postos formais, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério do Trabalho. Em março deste ano, os números haviam sido negativos. Naquele mês, 63.624 vagas vagas foram fechadas. Segundo a série histórica do Ministério do Trabalho, porém, o resultado de abril foi o primeiro positivo, para este mês, desde 2014 – quando foram abertas 105.384 empregos com carteira assinada. A divulgação do resultado positivo dos empregos formais acontece em um momento de início da recuperação da economia. No primeiro trimestre deste ano, dados indicam que a economia voltou a a acelerar, embora os efeitos da recessão ainda não tenham abandonado a economia brasileira.

A prévia do PIB do BC mostrou uma alta de 1,1% nos três primeiros meses deste ano, contra o último trimestre do ano passado. Para tentar reaquecer a economia, o governo Michel Temer tem anunciado medidas como a liberação de saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O Banco Central também vem reduzindo a taxa Selic, o que deve se traduzir em queda dos juros dos empréstimos bancários.

Acumulado do ano:  Apesar da melhora do resultado em abril, os dados do governo mostram que houve o fechamento de 933 vagas com carteira assinada no país. Mesmo assim, esse foi o melhor resultado para este período desde 2014 – quando 458 mil vagas formais foram abertas. Nos quatro primeiros meses de 2015 e de 2016, respectivamente, foram fechados 137 mil e 358 mil empregos com carteira assinada. Os números de criação de empregos formais do primeiro quadrimestre, e de igual período dos últimos anos, foram ajustados para incorporar as informações enviadas pelas empresas fora do prazo nos meses de janeiro e março. Os dados de abril ainda são considerados sem ajuste.

Voz da Bahia