Brasil chega a 80% do público-alvo vacinado com duas doses contra a Covid-19

80% dos brasileiros maiores de 12 anos receberam a vacina contra a Covid-19Sandro Araújo/Agência Saúde DF.

Mais de 140 milhões de brasileiros com mais de 12 anos concluíram o ciclo vacinal.

O Brasil atingiu, nesta terça-feira (28), a marca de 80% do público-alvo com as duas doses da vacina contra a Covid-19. Ao todo, 177 milhões de brasileiros maiores de 12 anos podem se imunizar contra o coronavírus, dos quais mais de 143 milhões completaram o ciclo vacinal.

Desdo o início da campanha de vacinação, o país aplicou 320 milhões de doses da vacina, sendo que 161 milhões foram usadas para a primeira aplicação.

Vacinação contra a Covid-19 em São Paulo Crédito: Reuters/Carla Carniel

“O Brasil conseguiu, por meio de uma estratégia diversificada na aquisição de vacinas, ter um número de doses suficientes para avançar com uma dose de reforço para a população adulta”, disse o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

dose de reforço também está sendo aplicada em estados e municípios, e até o momento 16 milhões de brasileiros receberam a terceira dose. A aplicação da dose de reforço deve ser realizada quatro meses após o esquema primário de vacinação ter sido concluído. Atualmente, todas as pessoas com mais de 18 anos podem receber o reforço vacinal.

Programa Nacional de Imunizações (PNI) ainda vai contar com uma quarta dose contra a Covid-19. De acordo com uma nota técnica divulgada pelo Ministério da Saúde, todas as pessoas imunossuprimidas maiores de 18 irão receber a quarta aplicação. O reforço deve acontecer depois de quatro meses da última dose do esquema vacinal (duas doses + dose adicional).

A vacinação contra o coronavírus de crianças entre 5 a 11 anos foi autorizada pela Anvisa, no entanto, o assunto ainda é alvo de um impasse. Na última segunda-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que a filha dele, de 11 anos, não será vacinada.

Apesar da posição do presidente e da consulta feita pelo Ministério da Saúde, a pasta já recomendou a vacinação de crianças de 5 a 11 anos desde que com a autorização dos pais e a apresentação de prescrição. A exigência do pedido médico é criticada por especialistas e contestada por governos estaduais. CNN

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: