Botafogo aposta em fator campo para estrear bem na Libertadores

O trajeto foi difícil, repleto de obstáculos, com disputa de pênaltis, mas o Botafogo, enfim, dá início a sua caminhada na fase de grupos da Copa Libertadores. Nesta terça-feira, às 21 horas, no Engenhão, os cariocas terão pela frente o Estudiantes, da Argentina.

Para chegar até o Grupo 1, que ainda conta com Barcelona de Guayaquil (Equador) e Atlético Nacional (Colômbia) o Botafogo precisou passar por outras duas fases. Primeiro, eliminou o Colo-Colo (Chile) e, na sequência, superou o Olimpia (Paraguai) nas penalidades.

Sabendo da importância do confronto, o treinador Jair Ventura adotou mistério, fechou os treinos que antecedem a partida e não revelou o time titular. Uma coisa é certa: ele não poderá contar com o lateral-direito Jonas, que sofreu uma torção no joelho esquerdo e precisará passar por procedimento cirúrgico. O substituto, contudo, é uma incógnita. De acordo com o comandante, Marcelo, Marcinho, Gilson e Fernandes estão na briga pela posição.

Já vislumbrando uma possível vaga nas oitavas de final, o técnico espera conquistar resultados positivos dentro do Engenhão. A fórmula foi adotada nas fases anteriores e deu certo (vitórias por 2 a 1 e 1 a 0 contra Colo-Colo e Olimpia, respectivamente).

“Quando saiu o sorteio, muita gente se preocupou. Tenho certeza que os adversários respeitam a gente e sabem como foi difícil. Se mantivermos o que conseguimos na Pré-Libertadores de vencer em casa daremos um grande passo para a classificação”, disse Jair Ventura, que reconheceu a força do adversário em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

“Eles tiveram bastante tempo de preparação, mesmo sem jogos oficiais. O ritmo de jogo atrapalha, mas não podemos achar que teremos benefícios por isso. São jogadores de bastante qualidade, tem o Verón, que sempre admirei”, analisou o comandante, minimizando também o peso de o Estudiantes ter ficado sem disputar partidas oficiais por causa da greve que afetou e futebol da Argentina.

O Estudiantes, por sua vez, chega para o confronto de olho em uma boa estreia. Mesmo tendo sofrido com a paralisação do futebol argentino, a equipe espera complicar a vida do Botafogo. Ainda que tenha sido citado pelo técnico botafoguense, o argentino Verón, de 42 anos, presidente e atleta do clube, não deve iniciar entre os titulares.

Notícias ao Minuto