Bolsonaro anuncia R$ 20 bi para vacina, mas exigirá termo de responsabilidade aos vacinados

O presidente Jair Bolsonaro anunciou que deve assinar, ainda nesta terça-feira, 15, uma medida provisória liberando R$ 20 bilhões para a compra de vacinas contra a Covid-19. O governo pretende adquirir 100 milhões de doses.

A declaração ocorreu em frente ao Palácio da Alvorada, na noite desta segunda-feira, 14, quando o presidente reiterou que a vacinação não vai ser obrigatória.

Na oportunidade, o chefe do Executivo disse que quem quiser tomar a dose da vacina vai ter que assinar um termo de responsabilidade, já que podem existir efeitos colaterais. Ainda de acordo com Bolsonaro, a Pfizer, por exemplo, deixa claro no contrato que não se responsabiliza por possíveis efeitos colaterais.

O valor de R$ 20 bilhões para a compra da vacina da Astrazeneca, é, pelo menos, dez vezes maior do que o que já foi liberado até o momento.

O presidente voltou a defender medicamentos sem comprovações científicas para o tratamento da doença. Além disso, reclamou do uso de máscaras e afirmou que os novos casos de Covid são provocados pelo isolamento social.

“Quem está tendo agora é quem ficou em casa. Digo mais, esse vírus vai estar conosco até morrer”, afirmou Bolsonaro. A Tarde

Deixe uma resposta