BID publica rescisão de contrato da atacante Gadu com o Bahia

A jogadora tinha vínculo com o Esquadrão até o fim de 2022.

A atacante Gadu não faz mais parte do time feminino do Bahia. A rescisão do contrato da jogadora com o Tricolor de Aço foi publicada nesta terça-feira, 4, pelo Boletim Informativo Diário (BID-CBF). 

Com o rebaixamento do time masculino para a Série B, que culminou em grande queda de receita, o Bahia havia informado que iria suspender a equipe feminina até o retorno das competições, previsto para ocorrer no mês de abril.

De acordo com o clube, as jogadoras que possuíam contrato vigente continuariam vinculados com o clube. O vínculo de Gadu com o Bahia era previsto para o fim de 2022. Até o momento, o Tricolor não se manifestou acerca da rescisão. 

A rescisão foi publicada nesta terça-feira

A rescisão foi publicada nesta terça-feira|  Foto: Reprodução | BID-CBF 

Após o fim do Brasileirão feminino, em junho de 2021, o Bahia anunciou que iria realizar uma reformulação no elenco e na comissão técnica. O time foi rebaixado à Série A2 da competição com a pior  campanha, tendo somando apenas quatro pontos em 14 jogos.

Trajetória

Revelada nas divisões de base do Vitória, Gadu chegou ao Bahia em 2019 para a sua primeira passagem. No mesmo ano, foi artilheira do Brasileirão Série A2 e uma das principais responsáveis pelo acesso do time azul, vermelho e branco. 

No início do ano passado, entretanto, a jogadora teve uma despedida turbulenta da Cidade Tricolor, após anunciar saída do clube e a diretoria afirmar ter sido “pega de surpresa”. Posteriormente, Gadu ainda chegou a criticar a estrutura do Bahia, argumentando falta de alimentação e atrasos salariais.

Ela retornou ao Esquadrão meses depois, em julho, mas a chegada não foi bem recebida por parte da torcida, que não esqueceu a primeira saída. Pouco tempo depois, a jogadora ainda foi acusada de agressão por uma ex-namorada. A Tarde

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: