Barroquinha: Homem tenta assaltar policial com faca e acaba preso

Criminoso é suspeito de ter envolvimento em morte de professora.

Um homem acusado de diversos roubos na região do Centro de Salvador, foi detido por populares na noite desta terça-feira (2), na Barroquinha. De acordo com informações preliminares, ele tentou assaltar um policial à paisana com uma faca, mas foi surpreendido.

Já imobilizado, um vídeo foi feito com o suspeito. Uma pessoa pergunta se ele conhece os envolvidos na morte da professora Anilene dos Santos Farias, do colégio Antônio Vieira, em 2015. Sem falar, mas balaçando a cabeça, ele indica que sim.

Na época o crime causou comoção em toda a cidade. A professora de 37 anos foi abordada, no bairro da Mouraria, por três adolescentes armados que tentaram levar o seu carro e sua bolsa. Durante o assalto os criminosos disparam contra a vítima, que foi atingida na cabeça e rosto, morrendo no local.

Três menores, que em depoimento teriam confessado paticipação no latrocínio, foram apreendidos pela Delegacia do Adolescente Infrator (DAI).

A Polícia Civil informou que ele foi apresentado na Central de Flagrantes, por uma guarnição do 18º Batalhão da PM. O homem foi autuado em flagrante e encaminhado ao sistema prisional.

Violência em alta

Um morador da região da Barroquinha fez um desabafo sobre a violência que assombra o bairro. Segundo ele, os assaltos constantes e a guerra de facções tiram o sossego de quem transita pelo local.

“Aqui estão tendo vários assaltos pela manhã e no final do dia. As lojas estão fechando por voltas das 17 horas e pela manhã, antes das 8 horas, não tem policiamento. O Centro está abandonado. As pessoas que vem trabalhar de manhã e pra quem vai pra casa à noite estão sofrendo”, reclamou.

“Além disso, ainda tem o tráfico das Ladeiras das Hortas, da Rua da Lama, da Mouraria e da Gamboa. Todas rivais”, acrescentou.

Em nota, a PM disse que o policiamento na Barroquinha é realizado diuturnamente por guarnições motorizadas, policiamento a pé, que fazem rondas ostensivas preventivas, feita pelo 18º BPM.

A PM também informou que além do policiamento ordinário, guarnições de motociclistas e da Companhia de Emprego Tático Ostensivo (CETO), se sobrepõem ao policiamento do setor, de acordo à mancha criminal. A vigilância ainda é reforçada pela Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT) Rondesp BTS, que realiza constantes ações preventivas e repressivas na localidade. Varela

Deixe uma resposta