Baiana fez trocadilhos com Xangô no Big Brother Brasil

Lumena, Nego Di, Karol Conká e Projota foram bastante criticados por internautas e acusados de intolerância religiosa após repercutir um vídeo do grupo fazendo trocadilhos com Xangô, no Big Brother Brasil 21. Devido repercussão, o Terreiro Roça do Ventura, do qual Lumena é filha, se pronunciou sobre a sequência de cenas.

“Lumena é neta da Roça do Ventura, vodunci de apenas um ano de jornada. Como todos aqui sabem, o vodunci comete muitos erros até chegar a sua maior idade, erros esse que dofona (Lumena) cometeu nessa infeliz conversa com outros participantes”, começou Etemy Ogorensi Aline, filha da Roça Ventura, que fica localizado em Cachoeira, Recôncavo Baiano.

“Como mãe de santo tenho que ter paciência, assim como todos aqui têm com vodunci na idade em que ela se encontra, ainda tem muito que aprender. Lumena não é apenas de candomblé, ela já passou por muitos lugares, onde contribuíram com processo de maturidade, como também contribuiu para que ela tenha pensamentos que aqui em minha casa estão sendo cuidados com muita cautela e urgência”.

“Eu não concordo com (o) que ela falou ontem, eu assisti, mas por uma questão de ética como mãe de Santo eu não posso virar as costas para um filho, eu só posso torcer para que ela saia, e que eu possa mostrar a ela tudo que ela cometeu de erro”, disse Etemy.

Antropóloga Cicí Andrade, que também é do terreiro Roça do Vagedo, disse que a casa está recebendo ataques racistas por causa da postura da baiana. “Lumena é vodunci do mesmo terreiro no qual sou abiã. Mãe Aline vem sofrendo ataques racistas, muitas pessoas têm aproveitado dos erros que Lumena tem cometido dentro do BBB para destilar ódio sobre nossa roça/ axé. Cada pessoa é um Orí, culpabilizar a roça inteira é um equívoco”. Varela

Deixe uma resposta