Bahia visita o Santos e busca engatar sequência na Série A

Na rodada passada, o Bahia finalmente pôs fim ao jejum de oito jogos sem vencer. O Esquadrão bateu o Fortaleza por 4 a 2, com show de Rodallega, e voltou a comemorar pelo Campeonato Brasileiro após dois meses – a última vez havia sido contra o Juventude, na 10ª rodada, por 1 a 0. Agora, o time comandado por Diego Dabove já tem um novo desafio, contra o Santos, pela 20ª rodada do Brasileirão, e precisa dar esse próximo passo para deixar de vez a crise para trás e voltar a sonhar com posições mais à sua altura na tabela.

O Peixe entra na Vila Belmiro neste sábado, às 21h, sabendo bem pelo que o adversário andou passando. Na última semana o clube anunciou a demissão de seu treinador, Fernando Diniz, após completar cinco partidas sem vencer na Série A. O novo técnico já foi anunciado. Fábio Carille está de volta ao Brasil, com a missão de encerrar a sequência ruim.

Isso é um bom sinal, certo? Bom, mais ou menos, e por duas razões. A primeira é que no seu próprio jejum, o Bahia passou por alguns times que não iam muito bem das pernas e mesmo assim se complicou. Pegou o Sport com uma vitória nos nove jogos anteriores e tomou 1 a 0, em Pituaçu. Algumas rodadas depois, outro visitante, o Atlético Goianiense não ia bem – quatro partidas sem triunfo e apenas um em nove rodadas – e mesmo assim o Esquadrão tomou 2 a 1, de virada. A estreia de Dabove foi contra o também desesperado Fluminense, com Roger Machado recém demitido por conta de uma sequência de seis jogos sem vencer, e o resultado foi um 2 a 0 para o Tricolor carioca.

A segunda razão é que o Bahia já não vence na Vila desde 2012. Naquela ocasião, o Santos de Neymar, campeão da Libertadores, começou ganhando o jogo, mas tomou uma virada relâmpago – em menos de três minutos o Esquadrão fez dois e 10 minutos depois pregou o caixão com mais um golzinho: 3 a 1. O resultado na primeira rodada do segundo turno serviu para dar uma tranquilidade ao Tricolor na luta contra o rebaixamento. De lá pra cá foram seis jogos, todos vencidos pelo Alvinegro Praiano.

Problemas

O Bahia ainda ostenta a segunda pior defesa da competição, com 32 gols sofridos. Não é por acaso, já que nos últimos dois meses (mesmo período do jejum) a equipe foi vazada em todos os jogos. Em 11 partidas sofreu 23 gols, praticamente uma média de 2 por jogo. O Santos não está muito melhor e encerrou o primeiro turno com o terceiro pior sistema defensivo – tomou 25.

A defesa do Bahia deve ter pelo menos uma mudança. Não por opção, já que Matheus Teixeira tomou o terceiro cartão amarelo e está suspenso. O goleiro Denis Júnior, do time de transição, foi relacionado, mas a vaga deve ficar com Danilo Fernandes, que se recuperou de fratura na costela.

As outras alterações devem acontecer apenas no ataque. Rossi saiu machucado da última partida e tem ausência confirmada. Para o seu lugar, Diego Dabove tem a opção imediata de Maycon Douglas, que entrou bem na última partida, com passe para o segundo gol. Além dele, o treinador conta com Óscar Ruiz e o recém contratado – por indicação de Dabove – Isnaldo, mas ambos preferem jogar pela ponta esquerda.

Isnaldo deu entrevista coletiva na manhã de sexta-feira, descreveu suas características e já declarou interesse em ajudar a equipe. “Atuo principalmente pelo lado esquerdo. Também posso jogar pela direita, mas prefiro esquerda. Gosto de atacar pelos lados, pelo centro, encarar [o adversário] e ajudar a equipe a todo momento. E defendendo também. Sou um jogador que sempre busca o bem coletivo. Se tiver que defender, também vou fazer”.

No ataque reside outro ‘problema’ para o Bahia, mas nesse caso dos bons. Depois de brilhar na partida passada com quatro gols no mesmo jogo, Rodallega roubará a posição de Gilberto como atacante titular do Esquadrão? Tudo aponta para que esse seja o caso, principalmente pelo colombiano se encaixar melhor no estilo do novo técnico, que gosta de atacantes fortes fisicamente e que façam a função de pivô. Há ainda a possibilidade de eles jogarem juntos – o que já aconteceu duas vezes, mas não iniciando a partida.

SANTOS X BAHIA – 20ª RODADA DO BRASILEIRÃO DA SÉRIE A

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP), às 21h

Árbitro: Paulo Cesar Zanovelli da Silva (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Felipe Alan Costa de Oliveira (ambos do MG)

Santos – João Paulo; Pará, Robson Reis, Wagner Leonardo e Felipe Jonatan; Camacho, Carlos Sánchez e Gabriel Pirani; Lucas Braga, Marcos Guilherme e Léo Baptistão. Técnico: Fábio Carille

Bahia – Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Juninho Capixaba; Lucas Araújo, Lucas Mugni e Daniel; Maycon Douglas, Rodallega e Rodriguinho. Técnico: Diego Dabove –

A Tarde

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: