Bahia encara o Guarani com missão de aumentar gordura no G4 da Série B

Autor de golaço na Copa do Brasil, Davó é esperança do Bahia contra o Guarani, seu ex-clube

Campeões na primeira divisão e tradicionais no futebol brasileiro, Bahia e Guarani vão voltar a se enfrentar depois de 13 anos. Neste sábado, tricolores e alviverdes medirão forças no estádio Brinco de Ouro, em Campinas-SP, pela 18ª rodada da Série B do Brasileirão. A bola rola a partir das 18h30.

A última vez que Bahia e Guarani estiveram frente a frente foi em 2009, também pela Série B. O Esquadrão levou a melhor e venceu por 2×0, em Pituaçu. O atacante Nadson e o zagueiro Nem marcaram os gols. Nesse novo encontro, os times chegam em momentos completamente diferentes.

O tricolor olha para a parte de cima da tabela. O Bahia é o terceiro colocado do Brasileirão, com 30 pontos. Se voltar de Campinas com uma vitória, o Esquadrão se garante dentro do G4 durante todo o primeiro turno e pode abrir até sete pontos de distância para o primeiro time fora da zona de classificação.

Por outro lado, a briga do Guarani é na parte de baixo. O Bugre não vive os seus melhores momentos. A equipe somou apenas 17 pontos nos 17 jogos que disputou. O fraco desempenho coloca o alviverde na 18ª colocação, dentro da zona de rebaixamento.

Apesar da fase vivida pelo adversário, no Bahia o tom é de cautela. O Guarani vem de triunfo sobre o líder Cruzeiro em casa. Fora isso, o Esquadrão ainda tenta se reencontrar na Série B. Nos últimos cinco jogos, o tricolor venceu apenas um. Contra o Brusque, por 2×0, na estreia de Enderson Moreira.

“Às vezes, a equipe está um pouco embaixo, mas tem qualidade também e pode nos vencer. Então é um jogo extremamente difícil que nós temos contra o Guarani, numa sequência difícil, contra um adversário que está mais descansado que a gente, que está ali se preparando para esse embate. Então, a gente precisa de mobilização”, analisou o técnico Enderson Moreira.

Na missão de voltar a triunfar fora de casa na Série B, o Bahia tem ainda um tabu incômodo para quebrar. O Esquadrão nunca venceu o Guarani no Brinco de Ouro em competições oficiais. Em 18 partidas, o time baiano foi derrotado 11 vezes. Outros sete duelos terminaram empatados.

No retrospecto geral, a vantagem também é do Bugre. O Esquadrão venceu apenas cinco dos 29 jogos que disputou. A conta tem ainda 12 empates e 12 triunfos para o Guarani.

Mudanças
Para tentar alcançar sua segunda vitória no comando do Bahia, o técnico Enderson Moreira vai mudar a escalação do tricolor. A primeira alteração será forçada, já que o lateral esquerdo Matheus Bahia está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Djalma será o titular.

Apesar do bom jogo contra o Athletico-PR, na Copa do Brasil, Enderson não garantiu a manutenção do esquema com três zagueiros. Para piorar, Luiz Otávio sentiu a coxa e foi vetado. Assim, é provável que o volante Miqueias retome a condição de titular.

No ataque, Rildo volta ao time após desfalcar a equipe na Copa do Brasil. Ele deve formar a dupla de ataque com Matheus Davó. O camisa 88 ganhou a posição de Rodallega e marcou um golaço contra o Athletico. Davó é o artilheiro do Bahia na Série B, com quatro gols.

No banco, as novidades ficam por conta dos retornos do zagueiro Didi e do meia-atacante Marco Antônio. Recuperado de lesão na coxa, ele voltou a ser relacionado após quase um mês e meio longe dos gramados.

Fonte: Correio 24hs

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: