“Atiramos pra nos defender”, dizem acusados de matar policiais em assalto a ônibus na BR-324

Rodrigo Silva Santos e Adenílson Raí dos Santos foram presos em Campinas, São Paulo.

A Polícia Civil apresentou nesta quinta-feira (13) à imprensa os dois acusados de participarem da morte do policial militar da reserva Tayrone Carlos da Silva e do investigador Agnaldo Almeida, durante assalto a ônibus cometido na BR-324, em agosto de 2016.

Rodrigo Silva Santos e Adenílson Raí dos Santos foram presos em Campinas, São Paulo, e chegaram na noite desta quarta a Salvador. “Atiramos pra nos defender, não queríamos matar ninguém. Eu tive uma briga corporal com os policiais e no desespero atirei”, disse Rodrigo a jornalistas. “Estou aqui pra pagar 40 anos na cadeia, vou pagar pelo que fiz”, completou Adenílson. Varela