Assassino do cantor Felipe Yves é morto em Jauá

Foto Reprodução

O assassino do cantor e compositor Felipe Yves, que teve a cabeça semi-degolada, foi encontrado morto na manhã deste sábado (12/02), em Jauá, na Costa de Camaçari.

Conforme a fonte do Informe Baiano, Ueslei Silva Sarinho, 27 anos, conhecido como “Helris”, recebeu vários tiros em um beco, na Rua Belgrado, no Alto da Vista. O corpo dele foi encontrado por populares que acionaram a Polícia Militar. A motivação e autoria do crime deverão ser investigadas pela Polícia Civil.

O homem é suspeito de participação em mais de 10 homicídios na região de Cajazeiras e era conhecido por executar as vítimas com requintes de crueldade.

Morte de Felipe Yves

cantor e compositor Felipe Yves

O artista baiano foi executado na manhã do dia 6 de março de 2017, na 9ª Travessa Independência, bairro de Fazenda Grande 1. Ele teve a cabeça semi-degolada e foi ferido com várias facadas, além de tiros. Após o crime, os traficantes ainda enviaram fotos e áudios para os familiares de Yves, que é autor de músicas cantadas por Igor Kannário e Léo Santana.

Uma semana após o crime chocante, “Helris” foi preso e debochou da execução. Ele riu em entrevista aos jornalistas e disse que decidiu matar o músico ao perceber que ele continuava na região. Alegou que desconfiou que Felipe estivesse no local para mapear os imóveis ligados a ele para depois promover um ataque.

Helris ainda disse que Felipe tinha participação no tráfico de drogas, mas a informação foi negada pela Polícia Civil, que confirmou que o rapaz era trabalhador e evangélico. Informe Baiano

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: