Ao menos nove ônibus são assaltados na manhã desta terça-feira em Salvador

Em um dos casos, na altura do bairro Santo Inácio, coletivo foi interceptado por um carro com cinco bandidos. Em outro, na BR-324, um casal cometeu o crime.

Ao menos nove ônibus foram assaltados na manhã desta terça-feira (11), em Salvador. Os crimes ocorreram no bairro do Santo Inácio, na BR-324, no Lobato, na Estrada do Derba, Av. Barros Reis e bairro do Imbuí. Até por por volta das 11h15, quatro casos haviam sido relatados, mas posteriormente a polícia confirmou outros dois.

Em um dos casos, um ônibus da linha Itapuã/Estação Pirajá foi interceptado por um carro com cerca de cinco bandidos, na altura do bairro do Santo Inácio. Havia 40 passageiros a bordo do coletivo.

Um dos bandidos tirou a chave do veículo e jogou fora, mas o motorista conseguiu encontrar e, após ação criminosa, ele foi até a sede do Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc), onde registrou a ocorrência.

Dois ônibus foram assaltados na altura do bairro do Santo Inácio — Foto: Rildo de Jesus/TV Bahia

Dois ônibus foram assaltados na altura do bairro do Santo Inácio — Foto: Rildo de Jesus/TV Bahia

O condutor do ônibus assaltado na BR-324, que fazia linha intermunicipal Simões Filho/Estação do Retiro, também foi ao Gerrc. Ele relatou que o crime foi cometido por um casal e que o homem estava armado.

“Entraram no Cia. Um casal. Um rapaz de mais ou menos 1,85m ou 1,90m. Uma senhora com cerca de 25 anos, baixinha. Na altura da BR-324, na Palestina, o rapaz deu ação e só ouvi quando uma passageira começou a gritar. Como é um horário de madrugada, é tranquilo, a gente não imagina que isso vá acontecer. O rapaz estava super nervoso e começou a gritar, pedindo para andar devagar, e foram saqueando. Saquearam os passageiros, tomaram a bolsa de uma passageira”, contou o motorista.

Ele ainda destacou que a ação criminosa foi rápida. “Foi questão de dois ou três minutos. Deram ação na Palestina e na Palestina mesmo eles desceram no veículo”, falou.

Ônibus intermunicipal foi um dos alvos dos assaltos, nesta manhã — Foto: Rildo de Jesus/TV Bahia

Ônibus intermunicipal foi um dos alvos dos assaltos, nesta manhã — Foto: Rildo de Jesus/TV Bahia

Houve registro de assalto a ônibus também na Av. Barros Reis, em coletivo da linha Mirante de Periperi-Imbuí/Boca do Rio. Cinco homens armados atravessaram um carro na via, quatro deles entraram no ônibus e roubaram os passageiros.

Os outros coletivos assaltados foram um que fazia a linha Base Naval/Lapa, e que foi abordados pelos bandidos no bairro do Lobato; outro da linha Paripe/Pituba, cujo roubo ocorreu na Estrada do Derba; w um no bairro do Imbuí, quando dois homens levaram pertences dos passageiros e R$ 52 da caixa.

Luciano foi saltado nesta segunda, pela segunda vez em uma semana. Ele estava no coletivo que fazia a linha Base Naval/Lapa, que foi invadido por dois assaltantes antes do bairro do Lobato.

“Entraram dois elementos pela porta da frente, anunciaram o assalto e saíram levando o celular de todos os passageiros. Eles são muito perversos com as pessoas quando estão dentro do carro, começam a ameaçar os passageiros”, disse o passageiro.

Um outro homem, que preferiu não revelar a identidade, contou que teve celular, aliança e relógio roubados pela dupla.

“Fizeram a limpa. Levaram o celular, aliança e o relógio. Eram dois assaltantes, um estava armado com uma 38 e o outro estava desarmado, fazendo a limpa, pegou o celular do pessoal”, revelou.

À equipe da TV Bahia, Marlene Cardoso, que é diarista, conta que já teve o dinheiro de um dia de trabalho e o celular roubados em um assalto a ônibus. Para ela, qualquer aproximação é motivo de medo no transporte público.

Depois de ser assaltada duas vezes, a esteticista Tatiana Nascimento deixou de pegar ônibus. Mesmo com o custo alto com o transporte por aplicativo, ela prefere gastar mais e se sentir mais segura.

“Eu já fui assaltada duas vezes no transporte público e agora cresceu mais ainda o índice de assalto. Por isso eu prefiro sair de Uber, por questão de segurança”, contou Tatiana.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública informou que que as polícias Militar e Civil combatem diariamente os roubos em ônibus. Segundo a SSP-BA, em 2021, esse tipo de crime apresentou redução de 40%, no período de 1° de janeiro a 5 de maio, na comparação com o mesmo período do ano anterior. “Em 2021 foram contabilizados 771 casos, contra 463, no ano anterior”, diz a nota.

“A Polícia Militar do Estado da Bahia é a única Polícia Militar do Brasil que possui efetivo específico no combate a roubos de veículos. Salvador é uma cidade que possui 404 linhas de ônibus e onde circulam cerca de 1.500 coletivos diariamente. A nossa meta primária é de que não ocorra nenhum assalto a coletivos na cidade, nisso atingimos a nossa meta várias vezes”, ressaltou o major Carlos Emiliano durante o programa Bahia Meio Dia, da TV Bahia.

“Nesse ano, da mesma forma, a nossa meta secundária é a redução constante desses roubos, onde de janeiro a abril tivemos uma redução em torno de 40% e isso atribuímos a todas as ações que são desencadeadas pela Polícia Militar, através de todas as unidades operacionais que atuam na capital, da mesma forma a nossa coirmã Polícia Civil”, concluiu. G1

Deixe uma resposta