Anvisa rejeita pedido e não libera uso emergencial da vacina russa Sputnik V

Segundo o órgão, os documentos apresentados não atendem os requisitos mínimos para análise.

Em comunicado publicado neste sábado (16), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou a rejeição do pedido de uso emergencial da vacina russa Sputnik V. O pedido havia sido feito pela farmacêutica União Química, na sexta-feira (15). A empresa pediu a liberação de 10 milhões de doses do imunizante.

O órgão justificou a negativa afirmando que os documentos apresentados não atendiam os requisitos mínimos para a submissão e análise. No relatório, a Anvisa também citou a falta de estudos clínicos da fase três da vacina, que não chegou a ser iniciada no Brasil.

A Sputnik V já está sendo utilizada na Rússia desde novembro. Argentina, Bolívia e Venezuela aprovaram uso emergencial. Varela

Deixe uma resposta