Anistia aos crimes de Joesley e Wesley Batista pode ser revista pelo STF

Os benefícios concedidos aos irmãos Joesley e Wesley Batista, do grupo JBS, podem ser revistos pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Os empresários ganharam anistia aos crimes cometidos depois das delações envolvendo o presidente Michel Temer (PMDB) e o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG). A informação foi dada pelo ministro Marco Aurélio Mello durante um seminário em Brasília.

“Realmente a negociação pode partir do Ministério Público, mas quem fixa os benefícios é o Judiciário. Nesta delação de agora, o ministro Edson Fachin somente homologou o acordo nos aspectos formais, não o conteúdo em si, o conteúdo em si será avaliado pelo órgão julgador, que é o plenário do Supremo”, afirmou.

Na ocasião, a anistia foi criticada também pelo advogado de Temer Antônio Claudio Mariz. “Não pode, por exemplo, haver benesses para aqueles que delatam. Eles ficam folgados, tomando banho de piscina, explorando o mercado de capitais. Isso é injustificável”, declarou. Metro1