Ação da PRF impede entrega em Ipiaú de mais de R$5 milhões de drogas

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) segue combatendo a criminalidade e mais uma apreensão de drogas foi registrada na manhã desta terça-feira (02/11), em Seabra, na Chapada Diamantina. Um homem foi preso.

Os policiais abordaram um ônibus de viagem que seguia de Goiânia (GO) com destino a Salvador (BA). Após subir no veículo e conversar com os ocupantes, a equipe notou que um dos passageiros deu informações desencontradas e também apresentava um nervosismo incomum com a ação policial.

Diante da fundada suspeita, os PRFs fizeram uma vistoria minuciosa nas bagagens dele, quando encontraram 31 Kg (trinta e um quilos) de cocaína, 1.944 comprimidos de ecstasy e mais uma pequena porção de skunk (10 gramas).

Ele confessou que era o responsável pelo transporte das drogas. Na entrevista, o homem de 29 anos disse que adquiriu os produtos ilícitos em São Paulo (SP) e que os levaria para comercializar na cidade baiana de Ipiaú.

Juntos, as drogas apreendidas poderiam render ao crime organizado mais de R$ 5.600.000,00. Ele foi preso por tráfico de drogas (art. 33 da Lei 11.343/2006) e encaminhado com os ilícitos para a Polícia Civil de Seabra (BA).

Você sabia?

O skunk (gambá, em português) tem odor mais forte. É uma droga produzida em laboratório, feita através de vários cruzamentos de tipos de maconha, chegando a ser considerada como uma “super maconha”. Por ser feita a partir da própria maconha, essa droga possui os mesmos efeitos, porém potencializados: palidez, excitação, risos, depressão ou sonolência, aumento de apetite por doces, olhos avermelhados, dilatação das pupilas e alucinações.

Já o ecstasy, são ‘pílulas’ que produz alterações no sistema nervoso central e são geralmente usados em festas frequentadas por jovens, provocando euforia e alucinações. Se usado em altas doses, pode provocar convulsões e parada cardiorrespiratória. Informe Baiano / Foto PRF

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: