Vasco terá direito a R$ 15,5 mi pela venda de Coutinho ao Barcelona

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

Segunda maior venda da história do futebol mundial, a transferência de Phillipe Coutinho do Liverpool (ING) para o Barcelona (ESP) por R$ 620 milhões beneficiará também o Vasco da Gama. Clube formador do meia, terá direito a R$ 15,5 milhões através do mecanismo de solidariedade da Fifa.

A negociação era aguardada com ansiedade em São Januário devido aos graves problemas financeiros pelos quais o clube passa. Desde o ano passado, o Vasco já conta com essa venda, tanto é que no orçamento de 2017 previu R$ 13 milhões em mecanismo de solidariedade.

Vale salientar, porém, que o Vasco não receberá esse montante imediatamente em virtude de todo o trâmite burocrático que envolve a transação. O mais provável é que os valores caiam nos cofres cruzmaltinos com Julio Brant na presidência, caso as últimas decisões da Justiça em relação a eleição do clube se mantenham.

Há ainda uma preocupação de que parte da quantia seja penhorada em função das dívidas vascaínas.

Phillippe Coutinho chegou ao Vasco aos 12 anos e ficou por lá até os 18, tendo sido vendido para a Internazionale de Milão (ITA) ainda com 17 anos. Desde pequeno, ele sempre foi tratado como grande promessa.

Em São Januário, o meia também completou o segundo grau, no colégio situado dentro do clube chamado de “Vasco da Gama”.

No clássico entre Vasco e Flamengo em julho do ano passado, ele fez uma visita, ganhou uma camisa personalizada e deu uma espécie de volta olímpica antes da bola rolar. O jogo, porém, ficou marcado posteriormente pelos episódios de violência dentro e fora do estádio.

ENTENDA AS CONTAS DO MECANISMO DE SOLIDARIEDADE

Clubes pelos quais o jogador atuou até os 23 anos são considerados formadores. No máximo, eles podem receber 5% do valor de uma transferência internacional. No caso de Coutinho, ele chegou ao Vasco na infância, mas a contagem só começa a partir dos 12 anos. Ele deixou o clube com 18 anos.

Dos 12 aos 15 anos: 0,25% por cada temporada.

Dos 16 aos 23 anos: 0,5% por cada temporada.

Folhapress

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×