O fumo também afeta a saúde de amigos e parentes

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo é a principal causa de morte modificável no mundo. No Brasil, dados da Vigitel apontam que 10,8% dos brasileiros fumam, o que corresponde a mais de 22 milhões de pessoas. Os números são alarmantes e justificam a intensa campanha pelo fim do tabagismo.

O cardiologista do Hospital VITA, Mario Sérgio Julio Cerci, afirma que o hábito de fumar é um dos maiores fatores de risco que levam ao infarto do miocárdio e ao Acidente Vascular Cerebral (AVC), as duas mais freqüentes causas de morte no mundo, além de potencializar problemas pulmonares, como o câncer de pulmão.

O médico alerta, ainda, para o perigo que o hábito de fumar causa às pessoas próximas ao fumante: “Familiares e amigos também são afetados pelos males do cigarro, uma vez que sofrem o chamado ‘fumo passivo’, absorvendo os componentes tóxicos por meio da respiração”, explica.

Atualmente já existem exames regulares e programas para auxiliar no abandono do tabagismo, uma vez que a dependência é orgânica e psíquica. Alguns remédios também auxiliam neste processo, porém, devem ser receitados por um médico especialista.  Notícias ao Minuto

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×