Nova novela das 18h, Espelho da Vida é uma trama de amor e mistério

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×
História estreia nesta terça-feira (25) e se passa em três épocas: passado (1932), presente (2018) e em um filme

Sabe quando passamos por um lugar e sentimos que já estivemos lá, mesmo sem nunca ter ido ali antes? É a partir desse sentimento – o famoso déjà vu – que a nova novela das 18h da Globo/TV Bahia, Espelho da Vida, se desenvolve. A trama, que estreia na terça-feira, mistura amor e mistério, ultrapassando as barreiras do tempo

Com direção artística de Pedro Vasconcelos, a história de Elizabeth Jhin aborda ainda temas como vidas passadas, reencarnação e espiritismo, e se passa em três épocas diferentes: passado (1932), presente (2018) e em um filme, que será gravado ao longo do folhetim.

Pedro Vasconcelos e Elizabeth Jhin: essa é a primeira teledramaturgia dele como diretor artístico. Autora da trama, Elizabeth escreveu também Escrito nas Estrelas (2010), Amor Eterno Amor (2012), Além do Tempo (2016) e Começar de Novo (2005)
(Foto: Artur Meninea/TV Globo)

Entre as principais mensagens da trama estão a de “aproveitar o tempo” e a de pensar na consequência de seus atos, resume Jhin. “Acredito que colhemos o que plantamos, nesta ou em futuras existências. Em Espelho da Vida, nossa protagonista tem a chance de viajar ao passado e voltar ao presente, nos permitindo descobrir, junto com ela, a origem de acontecimentos atuais”, conta Elizabeth.

Trama
Tudo começa quando o premiado diretor de TV e cinema mineiro Alain Dutra (João Vicente de Castro), que está em ótima fase da carreira e mora no Rio de Janeiro, recebe uma ligação da casa do avô Vicente (Reginaldo Faria). Ele está muito doente e Margot (Irene Ravache), sua segunda esposa, pede que Alain vá a Rosa Branca, cidade onde nasceu e cresceu, para um último encontro com o avô antes de sua morte.

Vitória Strada e João Vicente de Castro vivem casal de protagonistas
(Foto: João Miguel Junior/TV Globo)

O chamado mexe muito com o neto, que decide ir ver o avô e leva a namorada, a atriz de teatro carioca Cristina Valência (Vitória Strada), a Cris, por quem é apaixonado, para a viagem. “Alain é bacana, mas não é 100% bonzinho. Ninguém é, né? Ele é um cara amoroso, de caráter, ético, mas quando se depara com o passado mete os pés pelas mãos. Às vezes ele se perde. E, por algum motivo que ninguém entende, ele não quer voltar para Rosa Branca. Quando finalmente chegam lá, Alain tenta fugir e Cris quer ficar”, conta João Vicente, 35.

Margot (Irene Ravache), Cris (Vitória Strada) e Alain (João Vicente de Castro)
(Foto: João Miguel Júnior/TV Globo)

Ao pisar na cidade, Cris tem a certeza de que já esteve naquele lugar antes, apesar de nunca ter visitado Rosa Branca. Na casa de Vicente, Alain tem um emocionante reencontro com o avô, enquanto Cris conta para Margot o que sentiu quando chegou em Rosa Branca. A sábia diz que os espiritualistas diriam que o que ela sentiu significa uma lembrança de outra vida. “A novela vai mexer com o lado mais sensível das pessoas, que é esse lado que você não explica”, resume Irene.

Cris (Vitória Strada) chega a Rosa Branca e diz que já esteve ali antes
(Foto: João Miguel Júnior/TV Globo)

Com a morte do avô, Alain quer voltar logo para o Rio, mas descobre que Vicente deixou em testamento o dinheiro para a realização de um longa-metragem, que deve ser filmado em Rosa Branca e baseado na história da jovem Julia Castelo, que morreu assassinada em um crime passional há mais de 80 anos, na década de 1930. O que se sabe sobre o crime é que ela morreu com um tiro no coração, que teria sido disparado pelo seu grande amor, o pintor Danilo Breton (Rafael Cardoso).

Danilo Breton (Rafael Cardoso): pintor e grande amor de Julia Castelo. É acusado de matá-la com um tiro no peito
(Foto: João Miguel Júnior/TV Globo)

Cris é escalada para ser a protagonista do filme e interpretar Julia Castelo. O que ela ainda não sabe é que ela é a reencarnação da jovem que morreu em 1932. A história vai ficar ainda mais intrigante quando, no processo de estudo para viver sua personagem, Cris descobre que o casarão onde a jovem viveu é uma espécie de portal para o passado.

Casarão onde viveu Julia Castelo
(Foto: João Miguel Júnior/TV Globo)

“A cada viagem de Cris ao passado ela faz uma nova descoberta que liga sua vida anterior, como Julia, à sua vida como Cris. Ela vai descobrindo que pessoas que fazem parte de seu cotidiano já estavam em sua história há muito tempo, o que pode impactar sua maneira de ver as coisas e as pessoas que a cercam na atualidade. Tudo acontece porque ela deseja desvendar o mistério sobre quem realmente matou Julia Castelo. E essa descoberta vai impactar fortemente a trama”, revela Elizabeth.

Cris (Vitória Strada) descobre que é a reencarnação de Julia Castelo
(Foto: João Miguel Junior/TV Globo)

Três dimensões
Segundo a autora, boa parte dos personagens transitarão entre a vida passada – na década de 1930 – e a atual. Assim, o público poderá analisar os erros e acertos de cada um entre uma reencarnação e outra. “Estou me desdobrando em três versões da Cris. Está sendo um desafio enorme, um presente que eu recebi e estou aproveitando ao máximo”, afirma a protagonista Vitória Strada, 21 anos – que emenda sua segunda protagonista (ela também fez Tempo de Amar, que terminou em março). Ela substitui a atriz Isis Valverde, que estava escalada para a novela, mas acabou engravidando: “Se tivesse que escolher uma das três personagens, a Cris no presente combina mais comigo. Ela aprendeu muita coisa com o passado dela e tem voz no presente”.

Cris (Vitória Strada)
(Foto: João Miguel Júnior/TV Globo)

O diretor artístico Pedro Vasconcelos afirma que é um desafio trabalhar três dimensões diferentes ao mesmo tempo. “É especial ter a oportunidade de fazer uma novela que se desenvolve em três universos distintos”, diz.

A atriz Alinne Moraes, 35, dará vida a grande vilã de Espelho da Vida, Isabel. Assim como Vitória Strada, ela também vai aparecer na trama da vida passada. Mas vai surpreender mesmo nos tempos atuais: “Ela é má de verdade, capaz até de matar”.

De acordo com a atriz, muitas das maldades de Isabel serão justificadas pela outra personagem, que vive em 1930. “Ela se tornou essa mulher amarga, má, e egoísta por conta dessa outra vida. Não posso dizer que quem era bom vai ficar ruim e quem era ruim vai ficar bom, mas vocês vão se surpreender o tempo inteiro. É uma loucura”, fala Alinne.

No presente, sua personagem conseguirá manipular Alain e vai exercer um certo domínio sobre ele. Isabel e Alain namoraram há dez anos, quando Alain ainda morava em Rosa Branca. Estavam de casamento marcado, só que a vilã o traiu com o primo e melhor amigo dele, que morreu após um acidente de carro. Fora a relação conflituosa por conta dessa tragédia, o público vai descobrir que eles tiveram uma relação forte na vida passada.

Isabel (Alinne Moraes) é a vilã da trama
(Foto: João Miguel Júnior/TV Globo)

Mistura de gerações
Outra ex-namorada do protagonista que vai arranjar confusão é a atriz Mariane (Kéfera Buchmann), que tem milhares de fãs nas redes sociais e não concorda com a escolha de Cris para o papel principal do filme de Alain. Ela é escalada para interpretar Dora, amiga de Julia Castelo, no longa.

(Foto: João Miguel Júnior/TV Globo)

Egocêntrica, egoísta e competitiva, Mariane faz tudo pela fama e quer chamar atenção a qualquer custo. “Ela não tem muitos escrúpulos. Se precisar ficar com um carinha famoso para ficar famosa também, ela vai. Tudo o que lhe der fama, falação na internet e notícias no geral, ela está fazendo. Mariane não é maldosa no sentido de matar alguém, por exemplo. Ela mais se atrapalha do que faz maldades”, conta Kéfera, 25, que ganhou fama na internet pelo seu canal no YouTube, já lançou três livros, fez três filmes e estrela sua primeira novela.

Carmo (Vera Fischer): afastada das telinhas, atriz vai para Rosa Branca para as filmagens do filme de Alain
(Foto: João Miguel Júnior/TV Globo)

No mesmo núcleo de Kéfera está a veterana Vera Fischer, 66, que já declarou adorar a jovem fora das telinhas. Coincidências à parte, na trama ela dará vida à Carmo, uma estrela de cinema à moda antiga que é cheia de exigências. “Carmo conhece um médico e descobre que eles estudaram juntos. Então ela começa a inventar doença toda hora para poder chamar ele. Ela se insinua para ele, mas ele fica tímido porque a mulher dele acabou de morrer. Aos poucos eles começam a se reconhecer de novo”, antecipa.

Clique para ampliar

Mais que amigas, friends! Kéfera e Vera no lançamento da novela, no Rio
(Foto: Cesar Alves/CORREIO)

Sua personagem também tem boas intensões e chamará atenção da prefeitura para problemas urbanos e estimulará o crescimento de Rosa Branca.

● Detalhes sobre a novela e outras tramas

Alain e Cris partem para Rosa Branca
Alain Dutra (João Vicente de Castro) saiu de Minas Gerais e fez uma carreira brilhante como diretor de TV e cinema no Rio de Janeiro. Acaba de receber um prêmio por seu último curta-metragem e está em busca de roteiros para seu primeiro longa. Quer fazer um filme de comédia, que atraia o público. Ele está feliz no campo profissional e também no pessoal. É apaixonado e vive um relacionamento sério com Cristina Valência (Vitória Strada).

Alain (João Vicente de Castro)
(Foto: João Miguel Júnior/TV Globo)

Mas Alain não fala muito sobre o seu passado em Rosa Branca, cidade onde nasceu e cresceu. Ele também tem um lado que mostra pouco. Sua personalidade é forte, não admite mentira e tem medo de ser traído, além de ser extremamente cético.

Cris, como é chamada por todos, mora no Rio de Janeiro e é atriz de teatro. Filha de artistas, é sensível e amorosa, acredita nas pessoas até que provem o contrário. Prioriza o amor acima de tudo e está muito feliz com o relacionamento com Alain. É uma das maiores incentivadoras da carreira do namorado e acredita que ele tem de buscar um roteiro romântico para filmar. Cris é aquela parceira que está ao lado para o que der e vier.

Durante um evento em que ganha o prêmio, Alain recebe uma ligação da casa do avô Vicente (Reginaldo Faria). Ele está muito doente e Margot (Irene Ravache), sua segunda esposa, pede que Alain vá a Rosa Branca para um último encontro com o avô antes de sua morte. Correio 24h

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×