‘Lembro do caminhão me arrastando’, conta sobrevivente do acidente que deixou dois mortos em Salvador

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

Diarista Débora Dias, de 27 anos, foi até a delegacia prestar depoimento. Outra pessoa que conseguiu escapar, a adolescente Samira Mercês de Souza, de 16 anos, também foi até a unidade policial.

Lembro do caminhão me arrastando. Essa imagem não sai da minha cabeça e eu não estou conseguindo dormir”. Essas palavras são de Débora Dias, a diarista, de 27 anos, uma das sobreviventes do acidente com um caminhão desgovernado no bairro do Trobogy, em Salvador.

O caso ocorreu na terça-feira (17) e duas pessoas morreram. Um vídeo gravado por uma câmera de segurança registrou o momento do acidente. Das quatro pessoas feridas, duas permanecem internadas no Hospital Municipal — são duas adolescentes de 16 anos.

Débora foi prestar depoimento na manhã desta quinta-feira (19), na 10º Delegacia Territorial (DT/Pau da Lima), onde o caso é investigado.

Ainda com curativos e dores nas pernas, ela contou ao G1 que tem poucas lembranças do que aconteceu e que entrou em desespero ao ver os outros feridos.

“Eu só vi o vulto do rapaz, o que morreu [Elinaldo]. Depois, senti o caminhão me arrastando. Daí vi um monte de gente no chão, as pessoas gritando. Foi muito rápido. Me desesperei ao ver a fratura exposta na perna de uma menina. Foi terrível. Fiquei tonta e pensava que não podia perder a consciência. As pessoas ficavam conversando comigo para não deixar que eu dormisse”, disse.

“As adolescentes estavam mais na frente e eu, um pouco atrás delas. Acho que como eu estava encostada em um poste, o caminhão atingiu elas primeiro e, por isso, elas ficaram mais feridas”, disse.

A diarista contou que não precisou passar por cirurgia, mas que teve um ferimento na perna semelhante a uma queimadura. “O médico disse que eu perdi umas três camadas de pele. Tenho que fazer curativo todos os dias”.

 Débora teve ferimento na perna (Foto: Maiana Belo/G1) Débora teve ferimento na perna (Foto: Maiana Belo/G1)

Débora teve ferimento na perna (Foto: Maiana Belo/G1)

‘Parecia que era sonho’

Além de Débora, a estudante Samira Mercês de Souza, de 16 anos, também sobrevivente do acidente, foi a 10ª DT Pau da Lima na manhã desta quinta-feira e, mesmo ainda com dores e marcas pelo corpo, prestou depoimento à polícia.

Ela disse que não lembra o que ocorreu no momento do acidente e que chegou a achar que era um sonho. “Eu estava conversando com as minhas colegas e depois não lembro mais de nada. Eu não via elas feridas, parecia que eu estava sonhando. Eu só me toquei que era real quando eu já estava na ambulância”, disse.

No momento do acidente, a jovem estava com outras duas colegas no ponto de ônibus aguardando o transporte para ir à escola. Ela mora em Nova Brasília e estuda em um colégio estadual no bairro do Imbuí. G1

As amigas de Samira são as adolescentes que permanecem internadas no Hospital Municipal de Salvador.

Os pais de Samira acompanharam a adolescente na delegacia. A mãe da jovem disse que ela ainda está muito abalada e sempre pergunta pelas colegas. “No início, ela não sabia o estado de saúde das meninas, agora ela fica sabendo por colegas e pela televisão mesmo, mas graças à Jeová elas estão vivas, disse a mãe de Samira.

Acidente

Um vídeo mostra o momento em que o caminhão invadiu oposto de combustíveis (Foto: Reprodução/TV Bahia)Um vídeo mostra o momento em que o caminhão invadiu oposto de combustíveis (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Um vídeo mostra o momento em que o caminhão invadiu oposto de combustíveis (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Um vídeo mostra o momento em que o caminhão invadiu oposto de combustíveis, na manhã de terça-feira (17).

O posto de combustíveis fica na Avenida Aliomar Baleeiro, na entrada do bairro Trobogy. Nas imagens, é possível ver quando o veículo passa em uma curva, em frente ao estabelecimento, e acaba desgovernado. Em seguida, o caminhão invade o posto e atropela as vítimas, que estavam em ponto de ônibus que fica em frente ao estabelecimento.

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×