Fluminense joga melhor, mas Botafogo é efetivo na bola aérea e vence por 2 a 1

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

Em clássico bem jogado e com emoções até o fim, o Botafogo superou o melhor futebol do Fluminense, no Nilton Santos, e conquistou sua segunda vitória no Brasileiro: 2 a 1. O Tricolor, por sua vez, desperdiçou a chance de chegar ao G-4. Estacionado nos sete pontos, acabou ultrapassado pelo Alvinegro, que foi a oito e subiu para a sexta posição, pulando nove casas na tabela. O time de Abel pega o Atlético-PR no domingo, enquanto o Botafogo encara o América-MG.

– Feliz de poder voltar depois de lesão e fazer o gol da vitória e poder ajudar novamente – disse Kieza, autor do gol da vitória. Lindoso fez o primeiro, e Pedro descontou.

A proposta de jogo de cada time no clássico mostrou a maturidade do trabalho dos dois treinadores com elencos igualmente limitados. Abel Braga tem um time montado há mais tempo e com uma proposta definida. Por isso, o Fluminense envolveu mais o Botafogo e se mostrou melhor entrosado no seu sistema com três zagueiros. As trocas de posições em transição ao ataque, com apoio dos laterais e tendo em Pedro a referência, funcionou quase sempre. E obrigou o goleiro Jeferson a trabalhar bastante no primeiro tempo.

Mas foi o Botafogo que saiu na frente. Em contra-ataque veloz, nas costas de Ayrton Lucas, Marcinho cruzou na medida para Lindoso cabecear e fazer 1 a 0. A reação imediata do Fluminense provou o que era o jogo até então. Em boa jogada entre Marcos Junior e Gilberto, o atacante cruzou também certeiro, e, de peito, Pedro empatou.

Na volta do intervalo, Alberto Valentim compactou mais o time, com Bochecha na vaga de Renatinho, e deu certo. O Fluminense mantinha a posse de bola mas ameaçava menos, e não passava segurança na defesa. Tanto que em outra bola aérea, o Alvinegro retomou a frente do placar, com Kieza.

Abel reagiu, colocando o time ainda mais ofensivo, com Robinho e Pablo Diego, e tirando um meio-campista – Richard. Enquanto o Flu pressionava, Valentim respondeu com a estreia de Rodrigo Aguirre, para aproveitar os contra-ataques sucessivos. O jogo que tinha um desenho tático interessante ficou mais franco. E prevaleceu a vontade do Botafogo e má pontaria tricolor, com a contribuição luxuosa de Jefferson em alguns lances.

Extra

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×