Festa de Iemanjá será tema de escola de samba no Carnaval do Rio de Janeiro em 2019

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

Uma das manifestações culturais mais tradicionais de Salvador, a Festa de Iemanjá será retratada por uma escola de samba no Carnaval do Rio de Janeiro em 2019. A ideia do presidente do Grêmio Recreativo Escola de Samba Renascer de Jacarepaguá era homenagear a Bahia, mas para fugir do senso comum foi decidido pelo tema “Dois de Fevereiro no Rio Vermelho”. “A gente ficou naquela pesquisa, só que Bahia aqui no Rio de Janeiro já foi falado diversas vezes. A gente tem um compositor muito influente aqui no Carnaval e ele deu a ideia de abordar esse tema sobre a Festa de Iemanjá. Aí a gente abraçou a ideia e desenvolveu esse enredo”, contou o carnavalesco Raphael Torres, se referindo a Cláudio Russo, autor do samba, em parceria com Moacyr Luz. “As pessoas receberam esse enredo muito bem, graças a Deus não teve nenhum tipo de crítica. O nosso medo era justamente falar de Bahia e falar o geral, como já foi falado aqui várias vezes, e ficar na mesmice. Então a gente tentou fazer algo que nunca foi falado aqui”, acrescentou Torres.

O carnavalesco explicou que o mote da escola não é especificamente as religiões de matriz africana, mas sim trabalhar temas culturais de relevância no Brasil, muitas vezes voltados para a negritude. “Ano passado falamos sobre Villa Lobos [Heitor Villa Lobos] e no ano retrasado falamos de Carolina de Jesus, que é uma escritora negra, e João Candido [líder da Revolta da Chibata, conhecido como “Almirante negro”]. Então são enredos culturais. E esse ano também vamos fazer um enredo cultural que fale da negritude”, disse Torres, que este mês desembarcará em Salvador pela quinta vez, agora com o objetivo de dar continuidade à pesquisa de campo para a realização do desfile. Na ocasião, ele visitará não só o bairro do Rio Vermelho, palco da Festa de Iemanjá, mas também o Dique do Tororó, local que será citado no enredo da Renascer de Jacarepaguá, e que virou atração turística da capital baiana por abrigar uma série de estátuas de orixás confeccionadas pelo escultor baiano Tatti Moreno. O samba-enredo será lançado no dia 4 de setembro deste ano e a escola desfilará apenas em 2 de março de 2019, mas os trabalhos estão a todo vapor. “Na verdade a gente já entregou a sinopse para o compositor e agora a gente está desenhando já as fantasias e começando o barracão, em questão de estrutura. Estamos ajeitando para quando estiver mais pra frente a gente iniciar já com tudo preparado para fazer um grande desfile”, revelou o carnavalesco.

A Renascer de Jacarepaguá busca agora parceria com instituições baianas para promover um intercâmbio cultural. “A assessora de imprensa, além de estar captando recurso para ajudar a gente a fazer nosso desfile, com certeza vai convidar alguém aí da Bahia pra poder desfilar com a gente”, contou Raphael Torrer. “E não só especificamente da Bahia, mas pessoas ligadas a esse tipo de festa como o Dois de Fevereiro. Então vai ter sim convite, só que ainda não foi formulado porque a gente está em época de preparar todo o projeto, pra depois, quando tiver samba, aí sim começar”, acrescentou.

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×