Exagerou na bebida? Entenda o que é a ressaca e como se livrar dela

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

Se tem uma coisa comum no Carnaval é exagerar na bebida alcoólica. E mais comum ainda é aquele mal estar no corpo, a boa (será?) e velha ressaca.

Dor de cabeça, enjoo, azia, falta de apetite e queimação no estômago são os sintomas mais comuns. Tudo isso é, na verdade, uma reação do organismo ao alto consumo de álcool, que quando ingerido acima do recomendado, 30 gramas ao dia, é prejudicial à saúde.

Os órgãos mais afetados pelo consumo em excesso são o fígado, estômago, coração, intestino e cérebro. “Ao serem metabolizadas as bebidas formam compostos diferentes, de acordo com o tipo, o que pode interferir na sensação de mal estar”, explica a nutricionista Cintya Bassi.

Cintya conta que, apesar da crença comum de que a qualidade da bebida interfere na intensidade dos sintomas da ressaca, não é bem assim que funciona.

“Não há uma ligação comprovada, o que influencia é o teor alcoólico.

A vodca e o gim, por exemplo, são feitas a base de etanol puro e quando metabolizados formam o acetaldeído, que em excesso provoca desidratação e dor de cabeça. Já a cerveja possui uma quantidade maior de água, por isso pode demorar mais para levar à ressaca”, explica.

De acordo com a nutricionista, a ressaca pode ser intensificada a depender da combinação de bebidas alcoólicas. Opções destiladas, doces ou gaseificadas possuem maior permeabilidade, facilitando a absorção do álcool no organismo. Por isso, quando se misturam, as alterações físicas e emocionais podem surgir mais rapidamente. Isso inclui a cachaça, vodca, tequila e champanhe.

Para quem exagerou na dose, Cintya aconselha uma alimentação leve.

“Para diminuir a sensação de mal-estar é preciso repor as energias com alimentos de fácil absorção para que, nesse momento, o estômago e fígado não sejam ainda mais sobrecarregados”, conta a nutricionista.

Ela sugere incluir frutas e pães simples para auxiliar.

“Um fator muito importante para combater a ressaca é a hidratação, que deve ser reforçada, pois essa é uma das principais consequências que ocasionam a dor de cabeça”.

A especialista ressalta que, além de muita água, é recomendado o consumo de água de coco que fornece líquido e auxilia na reposição de minerais.

Outros alimentos com propriedades depurativas como couve, repolho, melancia, beterraba e abacaxi são indicados para desintoxicar o fígado e limpar o intestino.

Correio

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×