Dia do Taquígrafo e do Parlamentar é celebrado em sessão especial na Alba

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

Sem a taquigrafia o parlamento seria um ente sem memória. Esta foi a tônica da sessão especial realizada no Plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), na tarde desta quinta-feira (3), para celebrar a passagem do Dia do Taquígrafo e o Dia do Parlamentar. Proposta pelo deputado Luciano Simões Filho (DEM), a sessão coincidiu com as comemorações do aniversário de 60 anos do presidente da Casa, deputado Angelo Coronel (PSD).

A mesa de honra contou com a participação de taquígrafos da Câmara Municipal de São Paulo, da Câmara Federal e profissionais do setor de órgãos do Tribunal de Contas do Estado (TCE), da Câmara Municipal de Salvador, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), além do deputado federal Nélson Pelegrino (PT), do estadual Jurandy Oliveira (PRP), da prefeita de Lauro de Freitas Moema Gramacho (PT) e outras autoridades municipais.

O proponente, que se disse orgulho pela sua iniciativa, ressaltou a importância dos taquígrafos para exercício da atividade parlamentar. Ele parabenizou o conjunto da categoria em nome da taquígrafa aposentada Maria Margarida (Margô), considerada símbolo entre as colegas da Alba. Luciano Simões historiou a luta desses profissionais pela regulamentação da profissão, há mais de 195 anos.

O demista também fez uma saudação aos parlamentares pela passagem do 3 de maio, destacando que são fundamentais para o exercício da democracia no país. Deputado felicitou o aniversariante do dia, e elogiou “a forma leve de Angelo Coronel conduzir a Assembleia, que se deve muito também a Eleusa Coronel”.

Nélson Pelegrino exaltou o papel do taquígrafo para a atividade parlamentar e ressaltou a presteza e as dificuldades enfrentadas por esses profissionais durante as estratégias político-partidárias durante as tentativas de obstrução de sessão. “Lembro de uma obstrução que já levou 72 horas”, observou o petista, para uma plateia lotada de taquígrafas da Alba.

Gerente da Taquigrafia da Alba, Marilanja Pereira comentou que a sessão especial é um “sinal do reconhecimento, do respeito e do carinho dos deputados ao nosso trabalho”. Ela elencou as funções do taquígrafo na atividade legislativa “que ajudam a escrever a história da Casa”.

ALBAVOX

Marilanja ainda falou do uso da tecnologia na profissão, que tem permitido a otimização no atendimento dos propósitos e elogiou o apoio da direção da Alba nas necessidades do setor. Também pontuou as vantagens do Projeto AlbaVox – sistema desenvolvido pelo setor de Tecnologias da Informação da Casa, que vai permitir disponibilizar o conteúdo dos discursos do deputado em apenas cinco minutos. Ao dar os parabéns ao presidente, Marilanja afirmou: Coronel engrandece o Legislativo com sua política de valorização do servidor.

Moema Gramacho elogiou o profissionalismo das taquígrafas, que são “velozes como águia”, e destacou os riscos que as mesmas correm com as doenças ocupacionais. “Vocês escrevem a nossa história com carinho e o coração, e conseguem ser isentas numa casa política”.

O advogado José Amando disse que dignidade e honradez são qualidades que pontuam o exercício da taquigrafia, e condenou a atual excessiva mecanização do mundo do trabalho. “Estamos à beira da 4ª revolução industrial com a chamada inteligência artificial. As máquinas não podem substituir os seres humanos. Coronel e Luciano Simões estão de parabéns, são deputados que valorizam pessoas, gente”.

Representante da taquigrafia da Câmara dos Deputados, Mônica Xavier, depois de elencar boas práticas para a melhoria do exercício da profissão, ressalvou o contexto histórico do discurso do parlamentar como fonte primária de pesquisa para a busca da democracia. Falou da relevância em se reconhecer o papel social das Casas Legislativas, sobretudo como agente de mudanças.

Servidor da Câmara Municipal de São Paulo e membro da União Nacional dos Taquígrafos, Alexandre Fonseca sublinhou a iniciativa do deputado Luciano Simões com a sessão especial, lembrando que o Brasil tem hoje cerca de 1.200 taquígrafos de parlamento. Ele também destacou que “a inteligência artificial não vai substituir nosso trabalho”.

A presidente do Instituto Assembleia de Carinho, Eleusa Coronel, ao felicitar a profissão pela data, também ressaltou o papel das taquígrafas para a construção da memória das Casas Legislativas. Ela ainda agradeceu o setor de taquigrafia da Alba por se incorporar nas ações de humanização implementadas pelo Instituto Assembleia de Carinho.

Homenagens e presentes a Coronel

Várias homenagens foram prestadas durante o dia ao presidente da Casa, deputado Angelo Coronel (PSD), pela passagem de seu aniversário. Logo em sua chegada, diversos servidores o recepcionaram na rampa para felicitá-lo pelos 60 anos.

Durante a sessão especial, dois vídeos foram exibidos para saudá-lo. Um com depoimentos dos filhos Angelo e Diego, da mulher Eleusa, das noras e netos. O outro concebido por sua equipe de comunicação, destacando a generosidade de sua natureza.

Mais de 50 alunos do Centro Educacional Santo Antônio (CESA) – um dos 21 núcleos mantidos pelas OSID (Obras Sociais Irmã Dulce) -, capitaneados pela presidente, Maria Rita, entregaram, durante a sessão, vários presentes ao aniversariante, com mensagens positivas. “Os filhos falam por nós, muito obrigado por tudo que o senhor tem feito pela Osid”, agradeceu, Maria Rita.

Revelando enorme talento, a jovem cantora Analu Sued, também em homenagem a Coronel, interpretou a música Trevo de quatro folhas, composição de Thiago Iorczeski e Ana Clara Caetano Costa. Após a sessão, servidores cantaram o parabéns e presentearam Coronel com uma solenidade no Saguão Nobre. Alba

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×