Como superar traumas do passado?

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

Com intuito de nos proteger, o corpo humano cria padrões de resistência a mudanças, mesmo quando elas são positivas. A notícia boa é que estes padrões podem ser vencidos. É o que explica o especialista em saúde quântica Wallace Liimaa, criador do portal Saúde Quantum.“Quando passamos por uma experiência negativa uma primeira vez, esta experiência ativa uma rede neural, criando uma memória associada a essa lembrança, que sempre vai gerar no corpo um sentimento relacionado a essa experiência”, explica o especialista, que conta que isso ocorre como uma estratégia que o cérebro utiliza para proteger o indivíduo de problemas futuros, evitando que experiências similares se repitam. “É por isso que ele arquiva esta memória com o intuito de nos resguardar de acontecimentos específicos”, detalha.

“Isso sempre acontece comigo”

Wallace Liimaa conta que as experiências negativas, sempre que se repetem, de alguma forma, ativam o que chamamos de inconsciente ou subconsciente. “Ao fazer isso, o cérebro ativa as mesmas redes neurais, desencadeando os mesmos pensamentos, que produzirão no corpo os mesmos sentimentos associados a experiência negativa vivida no passado.Como o pensamento produz um campo elétrico, e o sentimento produz um campo magnético, o ato de pensar e sentir da mesma forma, produz um campo eletromagnético que termina atraindo sempre os mesmos resultados semelhantes vividos no passado. Nestes momentos, as pessoas costumam repetir a seguinte frase: “isso sempre acontece comigo”.

O especialista exemplifica. Uma pessoa que teve uma experiência traumática em um trabalho, por exemplo, pode começar a associar sua atividade profissional aos sentimentos negativos. “Ao fazer isso, esta pessoa passa a emitir um campo eletromagnético, associado à sua forma predominante de pensar e sentir, capaz de atrair para ela negatividades e, assim, começará a obter, de fato, resultados negativos devido a esta espécie de vício do cérebro de trazer para o presente as experiências negativas vividas no passado”, destaca.

Vencendo o inconsciente

O segredo para vencer a negatividade de experiências do passado é começar a dar, conscientemente, novos comandos ao cérebro. “É preciso começar, conscientemente, a mudar a química do cérebro e do corpo”, explica Wallace. No entanto, o especialista alerta para a resistência que o cérebro irá oferecer. “O subconsciente vai reagir e mandar um comando para que o cérebro repita o padrão antigo de desconfiança, medo e insegurança”, conta. Segundo o pesquisador, este processo é chamado de autossabotagem. “É quando acreditamos que um determinado resultado será sempre o mesmo porque estamos sendo guiados pelo ‘eu’ do passado, que ainda está apegado às experiências traumáticas vividas anteriormente,” explica.

Neste momento, segundo Wallace, é necessário ter uma forte autoconsciência. “Isso vai te permitir ressignificar o que aconteceu e te dará condições de alinhar um novo sentimento com um novo pensamento, criando, assim, uma nova química no corpo que o condicionará a uma nova perspectiva”, explica. “Caso contrário, vai preponderar o que você já é, e não o que você quer ser. Desta forma, você será um eterno refém do seu velho eu e não abrirá espaço para vivenciar novas experiências na sua vida”. Para isso, o especialista sugere trabalhar práticas mentais positivas, como a meditação guiada, que é um tipo de meditação em que criamos um roteiro para induzir o cérebro a um dado objetivo, visualizações, que é uma técnica em que visualizamos a situacão desejada como se já tivesse acontecido, ou até mesmo a oração, dependendo de cada um.

Desta forma, a insistência e a força de vontade, associadas a uma nova forma de pensar, são cruciais para superar os sentimentos negativos, que viciam o corpo e criam as memórias subconscientes e que dão a sensação de que as coisas sempre acontecem da mesma maneira. “Procure vigiar o que você pensa, checando se realmente se sente daquela forma. Quando você alinhar o seu pensamento ao seu sentimento, de forma consciente poderá, de fato, manifestar na sua vida aquilo que você realmente quer, e não o que você não quer”, conclui.   Voz da Bahia

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×