Audiometria pode passar a ser obrigatória em escolas

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

Proposição do vereador Luiz Carlos visa a prevenção da perda auditiva em crianças e adolescentes.

“Se essa geração continuar a se expor a níveis muito elevados de ruído, provavelmente apresentará perda de audição entre 30 e 40 anos”. A afirmação é do vereador Luiz Carlos (PRB), autor de projeto de lei que institui a obrigatoriedade da realização anual de audiometria em todos os estudantes da rede municipal de ensino de Salvador.
Na justificativa do Projeto de Lei nº 160/18, o vereador cita dados de estudo da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP) que apontam que hábitos de adolescentes, como o uso diário de fones de ouvido e a frequência em lugares barulhentos, têm contribuído para a prevalência de zumbido nos ouvidos. “É importante que a prevenção da perda auditiva ocorra ainda nos primeiros anos de vida e que esse acompanhamento seja constante”, afirmou o vereador.

De acordo com o texto do projeto de lei, o teste deverá ser realizado por profissionais habilitados que façam parte do quadro de servidores público ou cedido por meio de convênios com instituições de saúde. Se o estudante não alcançar o limite considerado normal no teste de audição, os pais ou responsáveis deverão ser comunicados para atendimento mais detalhado.

Os diretores de escolas deverão ceder os resultados dos exames individuais para à Secretaria Municipal de Saúde, para que seja criado um banco de dados eletrônico. Pesquisadores poderão ter acesso às informações desde que preservadas as identidades dos indivíduos.
Ainda conforme o projeto, as instituições da rede municipal de ensino poderão convidar profissionais habilitados para realizar palestras sobre o tema. Deverão ser afixados em local visível um informativo que trate dos riscos do uso excessivo de fones de ouvido.

“Se essa geração continuar a se expor a níveis muito elevados de ruído, provavelmente apresentará perda de audição entre 30 e 40 anos”. A afirmação é do vereador Luiz Carlos (PRB), autor de projeto de lei que institui a obrigatoriedade da realização anual de audiometria em todos os estudantes da rede municipal de ensino de Salvador.
Na justificativa do Projeto de Lei nº 160/18, o vereador cita dados de estudo da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP) que apontam que hábitos de adolescentes, como o uso diário de fones de ouvido e a frequência em lugares barulhentos, têm contribuído para a prevalência de zumbido nos ouvidos. “É importante que a prevenção da perda auditiva ocorra ainda nos primeiros anos de vida e que esse acompanhamento seja constante”, afirmou o vereador.

De acordo com o texto do projeto de lei, o teste deverá ser realizado por profissionais habilitados que façam parte do quadro de servidores público ou cedido por meio de convênios com instituições de saúde. Se o estudante não alcançar o limite considerado normal no teste de audição, os pais ou responsáveis deverão ser comunicados para atendimento mais detalhado.

Os diretores de escolas deverão ceder os resultados dos exames individuais para à Secretaria Municipal de Saúde, para que seja criado um banco de dados eletrônico. Pesquisadores poderão ter acesso às informações desde que preservadas as identidades dos indivíduos.

Ainda conforme o projeto, as instituições da rede municipal de ensino poderão convidar profissionais habilitados para realizar palestras sobre o tema. Deverão ser afixados em local visível um informativo que trate dos riscos do uso excessivo de fones de ouvido. Câmara de Salvador

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×