Arquivo Nacional libera 2,8 mil arquivos secretos sobre morte de JFK

Arquivo Nacional dos Estados Unidos disponibilizou nesta quinta-feira (26) cerca de 2,8 mil arquivos secretos sobre o assassinato do ex-presidente John Fitzgerald Kennedy, ocorrido em 22 de novembro de 1963.

A liberação desses documentos era esperada havia mais de duas décadas por historiadores e teóricos da conspiração, que buscam novas informações sobre o homicídio atribuído a Lee Harvey Oswald.

No entanto, o presidente Donald Trump, que ordenara a disponibilização dos arquivos, decidiu adiar a divulgação de uma parte da documentação por mais seis meses, devido a razões de “segurança nacional”.

Especialistas não esperam nenhuma revelação bombástica sobre o assassinato, mas sim novos detalhes sobre a figura de Oswald, morto dois dias depois do crime, e suas supostas ligações com Cuba, a União Soviética e a máfia, aspectos que alimentaram teorias da conspiração nas últimas décadas.

Com informações da Ansa.