Arábia Saudita irá emitir vistos para turistas a partir de 2018

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

O governo da Arábia Saudita anunciou que pretende iniciar a emissão de vistos para turistas em 2018. Atualmente, há uma série de restrições – em um processo considerado demorado e burocrático – para quem deseja visitar o país, e não há uma permissão específica para quem pretende apenas fazer turismo.

O turismo, segundo analistas, é uma das grandes apostas do país para reduzir sua dependência financeira em relação ao petróleo.

O príncipe Sultan bin Salman, chefe da Comissão de turismo e patrimônio nacional saudita disse à CNN que o plano é atrair até 30 milhões de visitantes no ano 2030, em comparação com os 18 milhões que estiveram no país em 2016.

Atualmente, os turistas recebidos pela Arábia Saudita são muçulmanos que visitam locais sagrados e parentes de primeiro grau de pessoas que já moram no país. Além deles, também recebem vistos quem tiver compromissos de trabalho em território saudita.

Mudança de perfil

Questões de segurança e o rigor de tradições religiosas fazem com que a Arábia Saudita não seja hoje cogitada como um destino turístico, independente das restrições burocráticas. Mas mudanças anunciadas pelo príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, que promete “um Islã mais moderado”, podem mudar o perfil do país e sua imagem no exterior.

A partir de 2018, a Arábia deixará de ser o único país no mundo onde mulheres não podem dirigir automóveis, e elas também receberam autorização para frequentar estádios esportivos.

O príncipe Sultan afirma que as belezas naturais, o clima agradável e a rica herança cultural e histórica sauditas têm grande potencial para atrair turistas, mas o governo também tem planos grandiosos de investimento.

Entre eles estão a construção de resorts próximos ao Mar Vermelho e uma filial do parque temático Six Flags, com abertura prevista para 2022. Além disso, o príncipe herdeiro recentemente anunciou planos para a criação de uma cidade futurista repleta de robôs chamada Neom, uma espécie de paraíso para milionários, com um investimento de US$ 500 bilhões.

G1 Notícias

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×