AL da Bahia: Deputados baianos rejeitam voto em lista

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

Se depender da maioria dos deputados estaduais baianos, o voto em lista não passa. Ontem ouvimos 12 deles, oito são ostensivamente contra, dois são a favor, mas não agora, um ainda não firmou posição e só um é a favor. Veja algumas posições:

Ângelo Coronel (PSD) – presidente da Assembleia da Bahia:

– Sou contra. Só ajuda quem tem hegemonia no partido, para não dizer o dono.

Fabíola Mansur (PSB)

– Nem pensar. O processo ficaria muito cartorial, antidemocrático.

José Raimundo (PT)

– Sou a favor, com financiamento de recursos do Fundo Partidário.

Joseildo Ramos (PT)

– Sou a favor, mas não agora. Querem se esconder atrás do mandato, e isso vai de encontro aos meus princípios.

Pablo Barrozo (DEM)

– Sou a favor, mas não agora.

Hildécio Meirelles (PMDB)

– Sou contra. O povo não aceita.

Sidelvan Nóbrega (PRB)

– Não dá. Iríamos voltar à época dos coronéis, agora nos partidos.

Euclides Fernandes (PDT)

– Contra. Seria a ditadura dos partidos.

Alan Sanches (DEM)

– Contra. A lista acaba com as campanhas eleitorais. E isso não é democrático.

Adolfo Menezes (PSD)

– Sou a favor de ficar como está, aperfeiçoado, com eleição de cinco em cinco anos.

Carne fraca

A Federação da Agricultura da Bahia (Faeb), à frente o presidente João Martins, vai reunir hoje lideranças da agropecuária baiana.

Pauta: o estrago da Operação Carne Fraca na Bahia. João Martins, que também é presidente da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária, diz que os produtores são vítimas.

Everaldino, o recordista

Everaldino de Souza e Silva, 90 anos completados ontem, recebeu homenagem (com direito a bolo) do presidente da Assembleia, Ângelo Coronel (PSD). É funcionário da casa aposentado e carrega no currículo um recorde: dirigiu para 21 presidentes.

E qual foi o melhor dos presidentes?

– Cícero Dantas que me contratou (em 1955), ACM que me efetivou (1959) e Afrísio Vieira Lima que muito me ajudou.

Cafezinho sem cadeira

O boato de que a nova operação da PF ontem tinha batido na casa de Geddel levou para a porta do prédio em que ele mora, na Barra, uma legião de jornalistas.

Em determinado momento Geddel atendeu o interfone. E conversou:

– Eu não devo nada, vocês veem que aqui não tem polícia nenhuma. Se vocês quiserem, eu até ofereço cafezinho. Cadeira, não. Vocês já estão na sombra.

Também não quis dizer que horas ia sair nem para onde ia.

Queixa lojista

A direção da Fecomércio, tendo à frente o presidente Carlos Andrade, reuniu-se ontem com o secretário Guilherme Bellintani (Desenvolvimento Urbano) e colocou na mesa dois pedidos e uma queixa.

Os pedidos: mais infraestrutura para os lojistas de rua e combate ao comércio informal. A queixa: o longo Carnaval deste ano (10 dias) foi muito ruim para eles.

Bellintani ouviu reivindicações e queixas e falou dos projetos dele para este ano: Zona Azul Digital, Portal do Empresário e reforma do Centro Histórico de Salvador.

POUCAS & BOAS

Por 40 votos a 9 e uma abstenção, a Assembleia manteve ontem o veto do governador Rui Costa ao projeto do deputado Euclides Fernandes (PDT) que proibia bares e restaurantes de instituir a consumação mínima nos estabelecimentos.

Luiz Caetano (PT), hoje deputado federal, caiu mesmo em desgraça com o TCM. O órgão aprovou ontem representação junto ao Ministério Público contra ele e o sucessor, Ademar Delgado, para investigar R$ 62,7 milhões na prorrogação de contratos tida como indevida, além de multas de R$ 50 mil cada.

Colaborou: Aurélio Lima

 

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×